Autonomia e nós mrsmos

Obviamente que penso no cargo de direção da minha escolinha ou do meu agrupamento;
Mas também penso quanto limitada esta presentemente a capacidade do local definir áreas próprias, assumir ideias ou posições que sejam individuais ou individualizantes;
Pelo que vejo por diretores e agrupamentos, mais não se é que delegados locais do ministério da educação, capacidades muito limitadas e condicionadas, sem recursos, condições muito rigidas de gestão, etc
Então e se assim é qual o lugar do local (pergunta que orientou o seminário)?
Qual o espaço ou a capacidade do local definir e apresentar ideias próprias?
Como se individualizam e contextualizam opções nacionais?
Que condições existem para que se promova a diferença no meio da homogeneização?

Comentários

Mensagens populares deste blogue

militância

Fomos ao teatro

Projeto educativo